sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Habilidade Cognitiva é mais importante do que idade!!

Um estudo recente publicado por Scott Huettel, Ph.D., professor de psicologia e neurociência e diretor do Centro Duke para Estudos Neuroeconômicos, tenta ajudar a desfazer o mito de que simplesmente a idade nos torna inferior na tomada de decisões financeiras, quando comparados aos mais jovens. Esse estudo foi publicado no início de junho na revista Psychology and Aging e, nele, o Dr. Huettel faz uma argumentação convincente de que é a falta de reserva cognitiva, e não simplesmente a idade do cérebro, que contribui para o declínio das habilidades de tomada de decisão financeiras.

Em termos leigos, o que isso significa é que só porque seu pai fez 80 anos, você não deveria presumir que ele seja incapaz de cuidar de seus próprios negócios. A nova pesquisa do Dr. Huettel sugere que pode ser que seu pai seja na realidade melhor do que você quando se trata de tomar decisões financeiras prudentes.

“Não é a idade, e sim a cognição que faz a diferença na tomada de decisão”, diz o Dr. Huettel. E completa, “Quando nós consideramos as habilidades cognitivas, como memória e velocidade de processamento, a idade não ajudou em nada a prever se um indivíduo faria as melhores decisões econômicas nas tarefas que designamos.”

Nesse estudo, o Dr. Huettel e sua equipe testaram as habilidades cognitivas de 54 adultos com idades entre 66 e 76 anos e a mesma quantia de pessoas com idades entre 18 e 35 anos. Todos foram designados uma variedade de tarefas financeiras que tinham níveis variados de risco. Usando análises de trilha, eles descobriram que os efeitos relacionados à idade somente estavam correlacionados a diferenças individuais na velocidade de processamento e memória, mas que a habilidade cognitiva, e não a idade, é um preditor muito mais útil para a qualidade da decisão. Com base nessas descobertas, o Dr. Huettel afirmou que “O estereótipo de que todos os adultos mais velhos se tornam mais avessos ao risco é simplesmente errado.”

Essas novas descobertas lançam mais luz na importância da reserva cognitiva e de manter nossos cérebros saudáveis em qualquer idade. À medida que envelhecemos, aumenta nosso risco de declínio cognitivo. Velocidade de processamento e memória vão naturalmente diminuir na maioria de nós. Entretanto, esse estudo oferece mais evidência de que se nós mantermos nossos cérebros saudáveis, nós na realidade continuamos a melhorar muitas das nossas mais importantes habilidades cognitivas, mesmo na terceira idade.

FONTE: site cerebromelhor.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário